terça-feira, 8 de junho de 2021

Dia Mundial dos Oceanos


Temos que garantir que os oceanos continuam a satisfazer as nossas necessidades sem comprometer as das gerações futuras. Os oceanos regulam o clima do planeta e são uma importante fonte de alimentação. A sua superfície proporciona caminhos indispensáveis para o comércio global, enquanto que as suas profundezas mantêm soluções atuais e futuras para as necessidades energéticas da humanidade.

Secretário-Geral das Nações Unidas Ban Ki-moon.


https://noctula.pt/dia-mundial-dos-oceanos-our-oceans-our-future/

sábado, 5 de junho de 2021

Pandemia. E depois?


Hoje ouvi uma notícia que me deixou bastante preocupado! Prevê-se que o Covid-19 ainda vá durar.
Não percebo nada de nada do que os gráficos sobre a pandemia representam, apenas sei que são maus! 
Tenho várias dúvidas sobre como e quando é que vamos poder viver normalmente. É difícil, para mim, imaginar um mundo onde possamos falar e conviver sem termos medo de contagiar os outros. Tenho saudades de quando podia sair à rua sem máscara, e de quando podia ir ver um jogo do meu clube ao estádio. 
Quando fui para a escola, notei que os meus amigos também estavam frustrados com aquela notícia. Apesar de cada um ter a sua opinião, chegávamos sempre à conclusão que não era esta a adolescência que queríamos. Talvez, futuramente, não tenhamos histórias para contar sobre o nosso crescimento. 
Quero acreditar que vai ser possível voltar à normalidade em breve, mas com todas estas notícias, presumo que vá ser difícil conseguir recuperar de tamanho abalo. Também sei que enfrentamos outros problemas, mas não sei como vamos conseguir voltar à normalidade. 
                                                                                                               Luís Durão, 8.º B

segunda-feira, 31 de maio de 2021

Visita de estudo em tempo de COVID

 

Apesar da situação pandémica que enfrentamos, a turma do 9ºA da Escola Secundária de Mira de Aire foi visitar a Quinta da Regaleira, em Sintra, no dia 7 de maio de 2021. Esta visita de estudo foi realizada na sequência da conquista do prémio pelo melhor cartaz do 3º ciclo, no âmbito do concurso «SLOGAN Dia da Alimentação 2020», promovido pelo município de Porto de Mós, em outubro passado.

Partimos da nossa escola por volta das oito horas e dentro do autocarro sentia-se toda a euforia, mesmo estando cada um no seu respetivo lugar, separado dos colegas. A meio da manhã, já nos encontrávamos dentro da Quinta e em toda a sua incomparável biodiversidade, cumprindo todas as normas de segurança implantadas. Começámos por visitar o Palácio da Regaleira e prosseguimos com a Capela, a Torre do Zigurate, o Portal dos Guardiões, o Poço Iniciático, o Lago da Cascata, a Casa dos Íbis, a Gruta do Oriente, o Patamar do Ténis, a Gruta do Labirinto e a Álea dos Deuses. A nossa última paragem foi frente ao Palácio Nacional de Sintra, depois de termos estado num dos jardins da cidade onde desfrutamos da nossa refeição.

A visita foi bastante agradável e enriquecedora para o nosso conhecimento sobre o património histórico nacional.

A turma tem um especial agradecimento para com o município de Porto de Mós por nos ter financiado o transporte e o custo da entrada na Quinta.

Beatriz Pedroso e Mafalda Costa, 9ºA-MA


31 de maio - Dia dos Irmãos

 

Neste dia o principal objetivo é relembrar a importância que os irmãos têm na formação pessoal de todos os indivíduos.

Celebremos e homenageemos os nossos irmãos!!

Partilhemos as nossas memórias de infância

Eles são os nossos primeiros amigos.

 


                                                                 Sofia Chervenyak 10ºC

Dia Internacional dos Museus

Celebrou-se no passado dia 18 de maio o Dia Nacional dos Museus, data em que vários museus de muitos países abriram as suas portas com entrada gratuita para todas as pessoas. Nesse dia foi possível visitar exposições e obras tal como participar em diferentes iniciativas. 
Um dos museus mais famosos em Portugal é o Pavilhão do Conhecimento, que é o maior e o mais emblemático centro de ciência do país. Lá, as exposições e as atividades foram criadas com o objetivo de atraírem as pessoas a verem o mundo da ciência e da tecnologia. 



Também podemos encontrar outros museus interessantes noutros países da Europa como por exemplo: 
A Casa Anne Frank – Apesar de ser uma casa, também é um museu, pois foi dada ao público a oportunidade de visitar a casa, mais conhecida como o esconderijo, onde se vê como a família Frank viveu, na época da Segunda Guerra Mundial e do Holocausto. 



Museu Estatal de Auschwitz-Birkenau - Nos dias de hoje, o campo de concentração de Auschwitz-Birkenau, é visitado por milhões de pessoas para contactarem com a história do que foi este campo alemão nazista de concentração e extermínio.



Museu Nacional de Chernobyl – Localizado na capital da Ucrânia, Kiev, este museu foi criado com o intuito de contar a verdadeira história da catástrofe nuclear de Chernobyl e não transformá-lo numa atração de emergência exótica. 



                                                                                                                 Sofia Chervenyak 10ºC

segunda-feira, 26 de abril de 2021

Há 35 anos em Chernobyl

 


Foi exatamente 35 anos que ocorreu um dos maiores acidentes nucleares da história, o desastre de Chernobyl, entre 25 e 26 de abril de 1986 no reator nuclear nº 4 da Central Nuclear de Chernobil, perto da cidade de Pripiat, no norte da Ucrânia Soviética.

Qual foi a origem deste acidente?

No dia da explosão estava marcado um procedimento de rotina no reator 4. Quando se preparavam para desligar esse mesmo reator, ocorreu um problema de arrefecimento com consequências trágicas. O acidente lançou 70 toneladas de urânio e 900 de grafite na atmosfera,  provocando uma enorme contaminação.

O que aconteceu após a explosão?

·       Milhares de trabalhadores foram enviados ao local para combater as chamas e para garantir o arrefecimento do reator, mas acabaram por morrer, devido ao nível alto da radiação;

·       Na segunda etapa, para conter a radiação, trabalhadores sem equipamento adequado passaram seis meses a construir uma estrutura de isolamento, o chamado “sarcófago”;




·       O alto nível de radiação afetou as regiões em volta da Central Nuclear, chegando a uma área de 100 mil km2;

·       Os habitantes tiveram apenas 40 minutos para fazerem as suas malas com o que acharam necessário e rapidamente tiveram que deixar a cidade;

·       Pripiat transformou-se numa cidade fantasma e a área passou a fazer parte da zona de exclusão estabelecida em volta da Central;

·       O governo soviético admitiu 15 mil mortes, enquanto as organizações não governamentais calcularam 80 mil;

·       Segundo os oficiais, 2,4 milhões de ucranianos sofreram graves problemas de saúde relacionados com o acidente.

 Hoje Chernobyl está transformada numa atração turística, apenas 3000 pessoas têm autorização especial para viverem na cidade, na altura do acidente viviam 14000 e ainda são registrados altos índices de radioatividade.



Na cidade de Kiev, capital da Ucrânia, foi construído um museu para lembrar este famoso acidente e para lembrar as pessoas afetadas pela radiação.

                                                                                Sofia Chervenyak 10ºC

quinta-feira, 15 de abril de 2021

A mulher na sociedade atual

A mulher, desde o princípio, foi um ser marginalizado pela sociedade, julgada como sexo frágil. Inferioridade era sinónimo de mulher que, após tantas lutas, vem conseguindo alcançar o seu espaço como cidadã que possui direitos e deveres iguais. Na contemporaneidade, podemos observar “guerreiras” dominando os mais diversos cargos, no entanto, ainda não estão completamente livres de preconceitos e estereótipos. A mulher possui uma função, é parceria na educação do lar, tem direito de escolha, pode opinar em todo o planeamento familiar, entre outros direitos básicos. É esta a mulher da atualidade que continua frágil, todavia, a sua fragilidade não afeta sua potência, e a sua vontade de lutar e vencer. 

O Feminismo é um conjunto de movimentos políticos, sociais, ideologias e filosofias que têm como objetivo comum: direitos iguais e uma vivência humana por meio do empoderamento feminino e da libertação de padrões patriarcais, baseados em normas de género. A promoção dos direitos femininos e da igualdade entre homens e mulheres é uma luta que vem desde o passado. 

O feminismo alterou principalmente as perspectivas predominantes em diversas áreas da sociedade ocidental, que vão da cultura ao direito. As ativistas femininas fizeram campanhas pelos direitos legais das mulheres (direitos de contrato, direitos de propriedade, direitos ao voto), pelo direito da mulher à sua autonomia e à integridade de seu corpo, pelos direitos ao aborto e pelos direitos reprodutivos (incluindo o acesso à contraceção e a cuidados pré-natais de qualidade), pela proteção de mulheres contra a violência doméstica, o assédio sexual e a violação, pelos direitos de trabalho, incluindo a licença de maternidade e salários iguais, e todas as outras formas de discriminação. 

Embora se note um grande avanço a nível da maioria das sociedades, ainda há muitos países onde a “luta” tem de continuar, com a finalidade de todas serem ouvidas e tratadas de forma legítima e equitativa. Nos dias de hoje, os casos de assédio e violação crescem todos os dias, desta forma, deixo-vos um vídeo onde se pode observar o que a maioria das mulheres enfrenta no seu dia-a-dia: 


Em Portugal, a organização comunitária do movimento #NãoPartilhes que surgiu no âmbito de apoiar vítimas de abuso ou assédio sexual online, e para consciencializar o resto da população, tem crescido imenso. Esta organização apoia todo o tipo de vítimas e apresenta testemunhos reais do que muitas mulheres sofrem, assim como diversas soluções e conselhos, deste modo, seguem algumas sugestões de publicações da própria organização que podem ajudar inúmeras pessoas: 


Em Portugal, realizam-se diversos protestos e movimentos democráticos de mulheres, para mais informações sobre esta luta e sobre os mais diversos temas ligados ao empoderamento feminino recomendo a visita do site da Liga Feminista do Porto, seguem também algumas publicações da mesma página onde podemos observar várias “guerreiras” da atualidade:


Em suma, realço ainda que os objetivos de todas as mulheres são válidos independentemente das suas escolhas e por último convido-vos a conhecerem uma artista que se dedica ao empoderamento feminino e à positividade:
 @lainey.molnar no instragram (https://www.instagram.com/lainey.molnar/ ).






Mariana Gameiro, 11.º A










domingo, 4 de abril de 2021

Páscoa é renovação

 


A Páscoa é a principal celebração do ano litúrgico cristão e a mais importante para os cristãos, pois celebra a ressurreição de Jesus.

Porém para o judaísmo, a Páscoa também é a sua principal festa, comemora a libertação dos hebreus no Egipto, através da passagem do Mar Vermelho, conduzidos por Moisés.

Também, no antigo testamento o termo Páscoa refere-se à noite que Jaué matou os primogénitos do Egipto e saltou as casas de Hebreus, cujos as ombreiras e portas estavam pintadas com o sangue do Cordeiro Pascoal.

Entre os cristãos, a Páscoa é comemorada no primeiro Domingo de lua cheia após o equinócio de março (dia 21 de março). Por isso, é que é uma data móvel entre o dia 22 de março e o dia 25 de abril precedida de quarenta dias de Quaresma e da Semana da Paixão (Semana Santa).

A Páscoa é um momento de renovação, reinício, purificação e renascimento. Por isso, importa dizer que a Páscoa, além da fé na Palavra de Deus é também altura de lembrar as coisas importantes como a amizade, a bondade,  a fraternidade e a família.

Consequentemente, a Páscoa é um momento de luz, um renascimento, uma passagem. O qual devemos aproveitar para a nossa própria libertação, deixar para trás “a poeira” da vida e começar um novo caminho com luz, fortalecimento e esperanças renovadas.

Por tudo isto, a Páscoa é tempo de celebrar o amor, de refletir, reiniciar e mudar para melhor. Porque o importante é cultivarmos os bons sentimentos e contribuir para um mundo melhor e mais justo. 

Maria Beatriz Silva

sexta-feira, 26 de março de 2021

Dia do Livro Português

Fonte: RTP Ensina

Reza a história que no longínquo ano de 1487, a 26 de março, em Faro, foi impresso, nas oficinas do judeu Samuel Gacon, o primeiro livro em Portugal. Trata-se de o “Pentateuco”, escrito em hebraico.



Dez anos mais tarde, a 6 de janeiro de 1497, é impresso, no Porto, o primeiro livro escrito em português – “Constituições que fez o Senhor Dom Diogo de Sousa, Bispo do Porto”.



Eis alguns livros de autores portugueses para ler ou reler.

  • Os Lusíadas – Luís de Camões
  • Os Maias / O Crime do Padre Amaro – Eça de Queirós
  • Amor de Perdição – Camilo Castelo Branco
  • Mensagem – Fernando Pessoa
  • Auto da Barca do Inferno – Gil Vicente
  • Memorial do Convento / Jangada de Pedra – José Saramago
  • Sermão de Santo António aos Peixes – Padre António Vieira
  • Peregrinação – Fernão Mendes Pinto
  • As Pupilas do Senhor Reitor – Júlio Dinis
  • Bichos / A Criação do Mundo – Miguel Torga
  • Viagens na Minha Terra – Almeida Garrett
  • Aparição / Manhã Submersa – Vergílio Ferreira
  • Rimas – Bocage
  • O Livro de Cesário Verde – Cesário Verde
  • Clepsidra – Camilo Pessanha
  • Gaibéus – Alves Redol
  • Balada da Praia dos Cães – José Cardoso Pires
  • Mau Tempo No Canal – Vitorino Nemésio
  • As Mãos e os Frutos – Eugénio de Andrade
  • A Sibila – Agustina Bessa-Luís
  • Pena Capital – Mário Cesariny
  • Felizmente Há Luar! – Luís de Sttau Monteiro
  • Sinais de Fogo – Jorge de Sena
  • Charneca em Flor – Florbela Espanca
  • Poesia – Sophia de Mello Breyner Andresen

Prof. Isabel Pascoal

quarta-feira, 24 de março de 2021

Dia Nacional do Estudante


Comemorado no dia 24 de março o Dia Nacional do Estudante foi declarado pela Assembleia da República Portuguesa em 1987. 

É um dia de comemoração, luta e homenagem relembrando as dificuldades e obstáculos que os estudantes enfrentavam nos anos 60 durante, ou seja, a crise académica em Portugal. 

Não nos esqueçamos que os estudantes são os pilares da nossa sociedade. 

Este dia tem como objetivo estimular os estudantes na vida escolar, na sociedade, na cooperação e convivência entre eles. 

Alguns dos principais marcos para este dia: 

  • em 1962, nasceu um conflito entre os estudantes universitários e o regime do Estado Novo devido à proibição da comemoração do Dia Nacional do Estudante; 
  • em 17 de abril de 1969, foi inaugurado o Edifício das Matemáticas na Universidade de Coimbra, aqui foi negado o pedido dos estudantes para usarem da palavra durante a cerimonia. Alberto Martins, presidente da Associação Académica, põe-se de pé e faz o seu próprio discurso dando palavra a estudantes; 
  • finalmente, em 1992, milhares de estudantes saíram à rua para protestarem o aumento das propinas. 

A 17 de novembro é celebrado o Dia Internacional do Estudante. 

Diana Ferreira - 11.º A